Skip to content

Vídeos curtos: por que apostar nesta tendência?

Os vídeos curtos conquistaram o mundo e hoje fazem parte do dia a dia de milhões de pessoas. 

Quem acompanhou a indústria do entretenimento e do marketing nos últimos anos, pôde perceber uma ascensão meteórica no consumo de vídeos curtos.

Essa tendência se destacou por conversar de maneira direta com a geração Z. Em paralelo, ela também furou a sua bolha inicial, transformando os costumes dos consumidores mais experientes e atingindo um público mais amplo.

Por esse motivo, vamos dedicar o artigo de hoje para te mostrar como esse formato de conteúdo se tornou uma febre, e porque essa moda veio para ficar.

Por que os vídeos curtos se tornaram tendência?

Para compreender o cenário em que estamos inseridos no momento atual, é preciso fazer uma análise de diferentes tópicos sobre o mundo da comunicação nos últimos 15 anos.

Desde que o Youtube se transformou em uma plataforma popular (entre 2006 e 2010), o hábito de consumir vídeos tornou-se presente no dia a dia de milhões de pessoas. 

Com o passar dos anos, ele foi se expandindo, novos criadores de conteúdo entraram no mercado e o público cresceu de maneira constante. 

Ao mesmo tempo, os serviços de streaming surgiram, os smartphones se tornaram mais acessíveis, o mundo ficou cada vez mais conectado e, com isso, o formato de vídeo também se fragmentou.

Ferramentas como Reels, do Instagram, Shorts, do Youtube, e claro, o recente TikTok (que já ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários), se popularizaram justamente por terem os vídeos curtos como principal característica, estabelecendo uma forma diferente de consumir entretenimento.

Para quem trabalha no mundo do marketing digital, foi basicamente impossível não levar todo esse contexto em conta para elaborar estratégias de conteúdo. 

Para se ter uma ideia, uma pesquisa produzida pela Talkshoppe, revelou que cerca de 90% dos consumidores tendem a realizar uma compra após consumir um vídeo.

Por isso, hoje é muito comum encontrarmos anúncios de mídia paga que são produzidos com base em vídeos curtos, pois além de dialogarem com o formato mais consumido atualmente, eles também aumentam as chances de conversão. 

A relação do marketing digital com os vídeos curtos

Logo abaixo, você confere alguns argumentos que mostram como esse formato pode ser inserido em sua estratégia de marketing, potencializando a visibilidade da sua marca e te ajudando a conquistar mais resultados para sua empresa.

Alcance de um público diversificado

Alguns anos atrás, essa afirmação poderia até ser questionada, já que, durante algum tempo, os vídeos curtos tinham como público-alvo as gerações mais novas. Contudo, hoje é possível utilizar essa estratégia para atingir a geração z, os millenials e até os idosos, contemplando diferentes gêneros e classes sociais. 

Em outras palavras, se a sua empresa tiver uma persona bem estabelecida, você provavelmente poderá atingi-lá com esse tipo de conteúdo.

Ótima alternativa para fazer uma chamada de ação

Há quem associa esse tipo de campanha apenas com estratégias de conscientização de marca. No entanto, também é preciso salientar que esses vídeos funcionam muito bem para chamadas de ação.

É possível, por exemplo, inserir um CTA que se conecte com o conteúdo apresentado no vídeo, influenciando o espectador para que ele clique no botão e, por consequência, se torne um novo lead para sua base.

Capacidade de atingir o público em diferentes momentos do dia 

Por mais que ainda existam muitas pessoas que assistem vídeos curtos em desktops, é preciso levar em conta que a maioria dos usuários consomem esse tipo de conteúdo por meio de smartphones.

Aliás, uma pesquisa realizada pela Cetic.br | NIC.BR, revelou que 58% da população brasileira se conecta à internet exclusivamente pelo celular. 

Por esse motivo, conteúdos desenvolvidos para essas plataformas têm mais chances de atingir o seu público-alvo em diferentes fases do dia a dia, contemplando desde os momentos de lazer, até as viagens de ônibus para o trabalho.

Possibilidade de estabelecer sua presença no Youtube

Quando o assunto é vídeo, o Youtube se apresenta como a mídia social referência no assunto. 

Não é à toa que empresas dos mais diferentes segmentos permanecem investindo milhões, todos os dias, para divulgarem anúncios curtos que são exibidos antes do conteúdo principal.

Além do mais, a plataforma também conta com a ferramenta “Shorts“, semelhante ao TikTok e ideal para gerar engajamento e renovar a comunicação do seu negócio. 

Leia mais: A minha empresa precisa de um canal no Youtube? 6 motivos para você investir em vídeos

Como fazer vídeos curtos?

vídeos curtos equipamentos de gravação

Primeiramente, é preciso garantir que você tenha os equipamentos básicos para desenvolver um vídeo curto. Confira alguns exemplos abaixo:

  • Celular ou câmera de vídeo;
  • Tripé
  • Microfone ou gravador de som;
  • Kit de iluminação (ringlight, softbox, entre outros);
  • Editores de vídeo.Vale dizer que esses são apenas alguns exemplos, e que você pode complementar ou 
  • Chroma Key (que pode ser feito com um fundo infinito ou com um tecido verde).

Vale dizer que é possível complementar ou reduzir a quantidade de ferramentas, basta entender qual é o contexto dos vídeos que você deseja produzir.

Passo 2: Pré-produção

vídeos curtos pré-produção

Esse é o momento em que você vai elaborar o planejamento completo do seu vídeo, elencando todas as demandas necessárias para a gravação. 

Ou seja, é aqui que assuntos como roteiro, locação, escolha do elenco, abordagem e trilha sonora serão tratados.

Nessas horas, a melhor alternativa é coletar diversas referências, reunir toda a equipe envolvida e elaborar um brainstorm completo, incentivando a troca de ideias, definindo responsabilidades e preparando o terreno para a próxima etapa.

Passo 3: Produção

vídeos curtos gravação com tripé

Chegou a hora de colocar em prática tudo o que foi planejado anteriormente. Não deixe de conferir o objetivo do vídeo e as plataformas em que ele será publicado.

Anúncios curtos para Youtube, por exemplo, pedem uma proporção horizontal. Em paralelo, stories do Instagram e o próprio TikTok são conhecidos pelos conteúdos na vertical. 

Também é preciso cuidar de aspectos como figurino, luz, som e cenários, que são pilares extremamente relevantes para a qualidade do seu vídeo.

Passo 4: Pós-produção

vídeos curtos edição software

Chegamos à etapa final, onde todo o material bruto será cortado, ajustado e alinhado por meio da edição. 

Além do mais, é nesse ponto que a duração do material será definida, lembre-se que estamos focando em vídeos curtos, então tente fechar o arquivo em uma média de 15 a 30 segundos. 

Exemplos de vídeos curtos para você se inspirar

Conclusão

Apostar na produção de vídeos curtos pode te ajudar a se conectar de uma maneira mais íntima com seu público-alvo. 

Por esse motivo, é importantíssimo incluir esse formato no radar das suas próximas estratégias de marketing.

Mas para se destacar da concorrência, é preciso desenvolver materiais que estejam acima da média. E nessas horas, a melhor alternativa é contar com a ajuda de especialistas no assunto. 

Aqui na Agência Mango, temos um time focado na produção de imagens e vídeos que convertem. 

Clicando no banner abaixo, você irá conferir alguns dos nossos trabalhos, e também poderá solicitar o contato de um dos nossos profissionais. 

Não perca tempo e faça isso agora!

material rico

Leia mais: Marketing de influência: como essa estratégia pode beneficiar sua marca?

[sc_fs_multi_faq headline-0=”h2″ question-0=”Por que os vídeos curtos se tornaram tendência?” answer-0=”Ferramentas como Reels, do Instagram, Shorts, do Youtube, e claro, o próprio TikTok (que ultrapassou a marca de 1 bilhão de usuários), se popularizaram justamente por terem os vídeos curtos como principal característica, estabelecendo uma forma diferente de consumir entretenimento.” image-0=”” headline-1=”h2″ question-1=”Como fazer vídeos curtos?” answer-1=”Verifique se você conta com os equipamentos necessários (celular, câmera, microfone, iluminação). Depois, faça a pré-produção para organizar as demandas, coloque tudo em prática na gravação e realize uma edição compatível com seu objetivo.” image-1=”” headline-2=”h2″ question-2=”Quais os formatos mais comuns de vídeos curtos?” answer-2=”Os formatos mais comuns de vídeos curtos são AVI ou WMV (Microsoft). Também é possível encontrar conteúdos em MKV e MP4.” image-2=”” headline-3=”h2″ question-3=”Quantos segundos tem um vídeo curto ideal?” answer-3=” Um vídeo curto ideal deve ter de 15 a 30 segundos. ” image-3=”” headline-4=”h2″ question-4=”É possível impulsionar um vídeo curto e fazer campanhas de mídia paga?” answer-4=”Sim, é possível impulsionar um vídeo curto e fazer campanhas de mídia paga. Para fazer isso, basta seguir as diretrizes das plataformas escolhidas (seja ela Facebook, Youtube ou TikTok) ” image-4=”” headline-5=”h2″ question-5=”Qual a faixa etária que mais consome os vídeos curtos?” answer-5=”A grande maioria dos espectadores de vídeos curtos têm entre 16 e 24 anos. ” image-5=”” headline-6=”h2″ question-6=”O que é geração Z?” answer-6=”A geração Z contempla o grupo de pessoas nascidas após o ano de 1995. Trata-se de uma população que cresceu junto com o avanço da internet, e que, desde sempre, interage com o mundo conectado. ” image-6=”” headline-7=”h2″ question-7=”O que é geração Millennials?” answer-7=”O termo millennials contempla as pessoas que nasceram entre 1981 e 1995. Esse grupo também é conhecido como geração Y.” image-7=”” count=”8″ html=”true” css_class=””]