Saiba o que é Google Shopping e como funciona essa ferramenta para e-commerce

Considerado uma vitrine digital, a plataforma foi lançado em 2011 com o objetivo de comparar e exibir produtos de diversas lojas virtuais, dando ao usuário  a possibilidade de encontrar o que deseja através da busca tradicional. Se você quer saber o que é Google Shopping e como funciona essa ferramenta, continue a leitura deste texto e aprenda a utilizá-lo.

notebook tela aberta google shopping

Toda empresa que trabalha com vendas online deve saber o que é Google Shopping e como funciona essa ferramenta tão utilizada para aumentar o número de conversões.

Podemos defini-lo como uma espécie de vitrine online, com estratégias específicas para a exposição de produtos.

Se num shopping convencional as pessoas caminham entre as lojas, e se encantam com o que está nas prateleiras, podemos dizer que o Google Shopping surte o mesmo efeito nos usuários que desejam comprar pela internet.

Por meio de informações dos artigos cadastrados, a plataforma exibe de forma fácil e rápida, os produtos das empresas que utilizam essa forma de publicidade. 

Ficou interessado(a) no assunto e quer saber mais sobre o que é Google Shopping e como funciona, além das vantagens de utilizá-lo em seu e-commerce? Neste guia completo apresentaremos tudo o que você precisa saber para dar um upgrade em suas vendas online.

O que você vai aprender neste artigo?

O que é Google Shopping e como funciona?

Se você já usou o buscador do Google para pesquisar alguma mercadoria, certamente se deparou com uma imagem semelhante a essa:

print google shopping busca notebook

Essa SERP (sigla em inglês para Search Engine Results Page, que em português significa “Página de Resultados dos Motores de Busca”), no formato de carrossel, contendo diferentes modelos de notebooks, de marcas e preços variados, só é possível graças aos anúncios feitos no Google Shopping

Ou seja, por estar integrado ao mecanismo de buscas do próprio Google, quando o usuário procura o item desejado, a plataforma divulga rapidamente os resultados assertivos com foto, nome, preço e outras informações relevantes. 

Lançado em 2011, o Google Shopping tem o objetivo de comparar e exibir produtos de diversas lojas virtuais. Isso dá ao consumidor a possibilidade de encontrar o que deseja através da busca tradicional.

A principal vantagem de anunciar no Google Shopping é que os resultados aparecem no topo do Google. Assim, eles ficam em destaque tanto no desktop, quanto em dispositivos móveis – que aliás, sofreu alterações em seu design justamente para ficar notável em smartphones e tabletes.

Diferença entre Google Shopping e Google Ads

Diferente das campanhas feitas no Google Ads, que é possível escolher as palavras-chave para posicionar sua marca ou site nos resultados de busca, no Shopping Ads é feita uma configuração do produto e o próprio Google é que define quais palavras são relevantes para seu anúncio.

Os usuários que visitarem o seu site a partir dos anúncios do Google Shopping, geralmente são de alta qualidade. E o que isso significa? São pessoas interessadas naquele produto específico o que pode estimular mais vendas!

Por isso que utilizar essa opção é ter a oportunidade de anunciar sua empresa com maior destaque na página do Google, gerando um maior número de CTR (média de cliques por impressões). 

Isso explica por que o Google Shopping é um investimento essencial para os e-commerces que desejam aumentar suas conversões.

Já os links patrocinados do Google Ads são anúncios de texto ou imagens, que podem ser utilizado de diferentes formas, e nem sempre o foco é a venda. Ele pode ser usado para atração de leads, aumento de tráfego direto, remarketing e outras estratégias.

Existe Google Shopping gratuito?

Em decorrência dos impactos causados pela pandemia, em abril de 2020 o Google anunciou que, pelos próximos meses, as empresas poderão anunciar gratuitamente seus produtos no Google Shopping. Veja o que o Bruno Volpato, da Resultados Digitais, escreveu sobre esse assunto.

Até então, os resultados patrocinados eram disponibilizados de acordo com a sua relevância, o histórico de busca do usuário e os lances feitos pelas empresas que ofertam os produtos.

A nova iniciativa foi uma forma encontrada para ajudar os comerciantes do mundo inteiro, que foram severamente afetados pela crise econômica atual, principalmente os pequenos empreendedores. 

Durante a quarentena os consumidores apresentaram uma crescente demanda de compras online, o que motivou a Google a liberar esse espaço promocional de forma grátis.

página google shopping explicação produtos patrocinados

 

Se sua empresa possui um cadastro no Google Merchant Center, isso significa que os produtos já registrados estarão aptos para aparecerem na aba de compras, sem a necessidade de efetuar qualquer pagamento.

Mas, se o seu e-commerce ainda não faz uso da plataforma, saiba que essa é uma grande oportunidade para fazer uma exposição gratuita no Google, e atrair a atenção de potenciais clientes que estão interessados nos seus produto.

Leia mais: Como criar um blog para e-commerce? Dicas essenciais para o sucesso!

Google Shopping: como anunciar os produtos da sua empresa 

Agora que você entendeu um pouco mais sobre o que é Google Shopping e como funciona essa ferramenta tão eficiente, que tal irmos para a parte prática?

Lembre-se que quanto mais detalhadas forem as informações fornecidas de cada produto ao Google Shopping, mais o motor de busca conseguirá criar uma relação próxima com as pesquisas feitas pelo público.

Agora vamos ao passo a passo:

1: Crie uma conta de anúncios

      • Cadastre-se no Google Merchant Center, que é o local responsável por receber todos os dados sobre as empresas e os produtos cadastrados no Google;
      • Preencha as informações sobre seu e-commerce, nicho de mercado e confirme o cadastro;
      • O e-mail da conta deve ser o mesmo cadastrado no Google Ads.

Pronto! Agora você tem sua própria  conta no Google Merchant Center.

2: Envie os produtos

Para anunciar no Google Shopping, é necessário enviar ao Google Merchant Center um arquivo XML (que é um formato que pode ser criado a partir de uma planilha no Excel) com todos os produtos da sua empresa.

Para incluir os itens, basta clicar em “Produtos” > “Feeds” e fazer upload do arquivo XML. Não esqueça de configurar o país de destino e outras opções do feed.

passo a passo cadastrar produtos

 

E quais informações são essas?

Abaixo, segue uma lista com os principais dados a serem atribuídos aos produtos:

      • Identificadores exclusivos dos produtos;
      • Nomes dos produtos;
      • Descrições dos produtos;
      • Páginas de destino na loja;
      • URLs das imagens principais e adicionais;
      • Disponibilidade dos produtos;
      • Data limite de exibição do produto;
      • Preços promocionais;
      • Parcelamentos;
      • Medidas e dimensões;
      • Categorias dos produtos definidas pelo Google e por você;
      • Nome da marca, etc.

cadastro informações básicas

cadastro nome feed principal

Outros dados e modelo de atribuição dessas informações se encontram na central de ajuda do Google Merchant Center.

3: Integre o Google Merchant Center à sua conta do Google ADS

Para usufruir de todos os benefícios do Google Shopping, você precisará integrar a sua conta do Google Merchant Center ao seu cadastro no Google Adwords.

Aliás, é por meio do próprio Adwords que você vai configurar sua campanha, definir os valores dos lances e o seu orçamento. Somente dessa forma será possível disponibilizar seu catálogo de produtos. 

Para realizar isso é fácil! Acesse sua conta do Google Merchant Center; no menu suspenso do ícone de três pontos, clique em “Vinculação de contas” e selecione “Google ADs”. Basta digitar o ID da sua conta do Google AdWords e clicar em “adicionar”. Veja como é fácil:

google shopping google ads vinculação de contas

6 vantagens do Google Shopping para e-commerce

Para alavancar o faturamento, os e-commerces contam com várias ações de marketing digital. Anunciar na plataforma do Google Shopping é uma dessas excelentes estratégias e que traz muitas vantagens. Confira algumas delas:

1) Maior tráfego para o site

Como os resultados do Google Shopping quase sempre aparecem com prioridade no buscador, sua empresa estará em maior evidência, o que pode atrair o interesse do público e, consequentemente, maior tráfego para seu site.

Além disso, quem decidir acessar sua loja virtual já visualizou uma foto do seu produto e comparou o preço com outras marcas. Ou seja, elas sabem que você realmente oferece aquilo que procuram. 

2) Possibilidade de remarketing

O remarketing é uma estratégia de marketing digital que permite que os anúncios do Google Ads apareçam mais de uma vez para usuários que já demonstraram interesse em seu site. Assim, suas propagandas são exibidas mais vezes para essas pessoas, enquanto elas navegam por outras  páginas do próprio Google.

Para um e-commerce, essa estratégia é fundamental, pois o consumidor pesquisará uma mercadoria e é essencial impactá-lo em diferentes fases do funil de vendas.

Como o Google Shopping atrai visitantes mais qualificados, seu remarketing, feito com base nesse tráfego, pode ser mais eficiente.

3) Automação de campanhas de novos produtos

Através do Google Merchant Center é possível fazer uma “varredura” por novos produtos em sua loja virtual.

Assim, não será necessário atualizar as campanhas a cada novo produto cadastrado, o que traz mais praticidade e eficiência, principalmente para quem trabalha com um portfólio grande.

mão segurando smartphone google shopping cartão de crédito

4) Monitoramento da performance

No Google Shopping é possível utilizar um recurso muito eficiente, que são os relatórios de análise de desempenho e performance. 

De forma detalhada, esses relatórios apresentam os produtos, categoria, características técnicas e as marcas que geram mais cliques e conversões. Além disso, é possível comparar suas mercadorias com a concorrência. 

Com esses dados, você pode otimizar seu investimento, uma vez que é possível agrupar itens que mais convertem, além de estipular um valor maior de lance nos produtos que realmente geram retornos mais altos.

5) Menor custo por conversão

Claro que essa é uma comparação com outras mídias digitais, e não com um processo completo de inbound marketing, mas, em muitos segmentos, a conversão por meio do Google Shopping tem um custo menor.

Isso porque a pesquisa é muito direcionada, afinal, estamos oferecendo um produto para quem realmente está interessado.

6) Mais leads qualificados

Sabemos que a principal função do Google Shopping não é gerar leads. No entanto, caso isso ocorra, pode ter certeza que estes são muito mais qualificados.

Isso porque os usuários chegaram ao seu site por uma busca genérica, mas que tem por trás dela um desejo de compra. Além disso, esses leads já conheceram o produto, o preço e a marca e, mesmo assim, resolveram clicar. Ou seja, há um grande interesse naquela oferta!

Aprenda a melhorar seus anúncios no Google Shopping

Assim como qualquer publicidade, algumas características como a qualidade das fotos e o equilíbrio visual são fundamentais. 

Para destacar as propagandas do seu e-commerce, mantenha a lista de produtos sempre atualizada com o site e renove as informações no feed do Google Merchant Center a cada 30 dias. Além disso, remova as mercadorias fora de estoque para evitar gastos desnecessários.

E não se esqueça de dar uma atenção redobrada ao mobile. Hoje muitas pessoas fazem as buscas por celulares e o Google já otimizou o mecanismo para destacar os produtos do Shopping. Por isso, tenha um e-commerce responsivo e garanta a melhor experiência para seus usuários.  

Precisa de ajuda para otimizar seus anúncios e melhorar o marketing digital da sua empresa?

Clique no botão abaixo e agende agora mesmo uma consultoria grátis com um dos nossos especialistas!

QUERO UMA CONSULTORIA GRATUITA

Abaixo, separamos algumas dicas práticas para que você possa melhorar os anúncios do seu e-commerce:

1) Tenha cautela com o lance (bid) oferecido

Analise o custo efetivo e, principalmente, o de conversão que você vai oferecer para que um anúncio seja divulgado em determinada busca. Se você pagar muito por clique, seu ROI (retorno sobre o investimento) poderá ser negativo.

2) Valorize a descrição dos seus produtos

Crie textos otimizados e interessantes, valorizando os diferenciais e as características das mercadorias. Utilize o limite máximo de 5000 caracteres para inserir todos os dados sobre o produto.

3) Otimize a página de destino

Quanto melhor for a experiência do usuário na página de destino, maior as chances de conversão. Ofereça o máximo de informações e uma boa usabilidade. 

Além disso, crie uma estrutura de comunicação que facilite a conversão.

4) Use imagens de qualidade e que se destaquem

O apelo visual é fundamental para aumentar a conversão. A qualidade das imagens aumenta a relevância dos anúncios. Recomenda-se a seguinte dimensão: 800px X 800px.

Também é importante que essas fotos sejam impactantes e ofereçam uma boa noção do produto para o usuário; explore todos os ângulos e detalhes da mercadoria. Imagens com boa resolução e, principalmente, bem iluminadas e bonitas atraem mais cliques.

5) Crie títulos otimizados e atrativos com no máximo 40 caracteres

Seguindo a estrutura recomendada pelo próprio Google, o conteúdo deve seguir esta ordem:

      • Nome do produto;
      • Marca;
      • Atributos (quando houver).

Por exemplo: Tênis + marca + atributos (como de corrida, casual, de couro etc.).

Conclusões

Esperamos que este artigo tenha te ajudado a compreender o que é o Google Shopping e como funciona essa ferramenta tão importante para as empresas!

Se você trabalha com e-commerce e gostaria de saber como é possível gerar mais negócios, o Google Shopping pode ser uma resposta eficaz!

Viu como anunciar nessa plataforma é uma estratégia rica para lojas virtuais, garantindo maior visibilidade para seus produtos e te ajudando a se destacar da concorrência? 

Se for usado de forma inteligente e, principalmente, integrada a outras estratégias, trará um retorno excelente.

Aproveite esse recurso fornecendo o máximo de informações sobre a sua loja e tenha o feed de produto sempre atualizado. Invista em excelentes imagens para atrair ainda mais a sua audiência.

Bons produtos, uma comunicação bem feita e um marketing digital que gera valor, são fundamentais para qualquer organização.

Gostou deste artigo e quer receber mais novidades para impulsionar as vendas do seu e-commerce? Assine agora mesmo a nossa newsletter e garanta vários conteúdos exclusivos.

Deixe sua opinião nos comentários, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais ou envie-nos suas dúvidas! 👍

Não perca mais tempo e descubra agora mesmo a importância de aplicar técnicas de SEO em seu e-commerce!

O que é Google Shopping e como funciona?

Lançado em 2011, o Google Shopping tem o objetivo de comparar e exibir produtos de diversas lojas virtuais, dando ao consumidor a possibilidade de encontrar o que deseja através da busca tradicional.

Diferença entre Google Shopping e Google Ads

Diferente das campanhas feitas no Google Ads, que é possível escolher as palavras-chave para posicionar sua marca ou site nos resultados de busca, no Shopping Ads é feita uma configuração do produto e o próprio Google é que define quais palavras são relevantes para seu anúncio.

Existe Google Shopping Gratuito?

Em decorrência dos impactos causados pela pandemia, em abril de 2020 o Google anunciou que, pelos próximos meses, as empresas poderão anunciar gratuitamente seus produtos no Google Shopping.

6 vantanges do Googles Shopping para e-commerce?

1) Maior tráfego para o site; 2) Possibilidade de remarketing; 3) Automação de campanhas de novos produtos; 4) Monitoramento da performance; 5) Menor custo por conversão; 6) Mais leads qualificados



Artigos Relacionados




Deixar um comentário